Layla Bolognini, 20 anos, brasileira. Minhas informações de passaporte – documento que você mais vai precisar levar pra onde for daqui em diante. Eu sei que muita gente tem esse mesmo sonho de estudar fora, fazer um intercâmbio para aprender e aperfeiçoar o inglês, mas é importante pesquisar bastante sobre seu destino,
principalmente se você não conhece alguém que já foi pra lá.

Eu recomendo procurar canais no Youtube, entrar em grupos do Facebook, se informar sobre o máximo de detalhes possíveis. Porém, tenha em mente que, embora você saiba de cor e salteado, quando chegar vai ser sua experiência, seus próprios desafios e dificuldades a encarar. Eu escolhi Austrália por diversos motivos: o clima bem parecido com o do Brasil, praias lindíssimas, qualidade de vida, bons salários e reconhecimento, país multicultural e acostumado com pessoas de todos os tipos, menos xenofobia e preconceitos. E a cultura também me agrada, como o life style, artes e a maioria das pessoas tem tatuagens e não discriminam ninguém por isso. E Sydney foi a cidade que mais me chamou a atenção, eu queria ter a vivência de uma metrópole como esta. Por outro lado, se você é de São Paulo, talvez você queira o oposto, algo mais calmo, sair do agito. Pelo menos foi a justificativa de uma amiga que eu fiz no vôo, ela escolheu Gold Coast pensando nisso.

Na verdade depende muito do seu perfil, essa parte eu tenho certeza de que a Global Study te ajudará a escolher qual é a melhor opção para você. O vôo é realmente bem cansativo e longo, já vai se preparando pra quase 30 horas de viagem aí (contando com as escalas, claro), mas se isso ajuda, aviões maiores são mais tranquilos na
hora de decolar, não vai ter aquele frio na barriga. Daí é tentar descansar, comer e movimentar as pernas!
Vai ter um transfer da agência te aguardando no meet point (ponto de encontro). O jet lag é normal já que é uma mudança bem brusca de fuso, você vai precisar de no máximo 1 semana para se adaptar, por isso evite dormir durante a tarde logo que desembarcar! E agora a parte que eu acredito que seja talvez a mais importante, emprego: eu consegui trabalho no final da segunda semana de Austrália, tudo pelo App chamado Gumtree Jobs.

Tem alguns Apps extremamente necessário aqui que são: Opal Travel (do cartão do ônibus), Gumtree, Google Maps e do banco daqui, então já vai deixando um espaço na memória para baixá-los!

Te aconselho a trazer uma calça e camisa preta pra cá, pois são as roupas básicas para entrevistas de emprego e, principalmente, para os trials (teste prático que eles vão te pedir na hora).

E quanto ao inglês? Eu iniciei meu curso no nível pré intermediário e depois de 3 semanas passei para o nível intermediário e assim vou progredindo.

Esqueça o seu nível brasileiro de inglês, ok? Porque você muito provavelmente não pratica estando aí, então quando chegar aqui vai está com um nível mais baixo do que constava na sua escola no Brasil. Mas não se preocupe com isso, você com certeza vai aprender e seu inglês vai destravar.

Fugir de brasileiros? Não, você não precisa ser 8 ou 80. É útil ter amigos brasileiros e contato com brasileiros porque são eles que vão te ajudar nos primeiros momentos, só toma cuidado para não se envolver SOMENTE com brasileiros e só continuar falando português o tempo inteiro. Faça amigos gringos, melhore e pratique o inglês, peça informação para as pessoas sem vergonha de errar na hora de falar, exercite o que você está aprendendo no curso aqui. E seu emprego vai te ajudar muito nesse quesito também, porque pode conhecer pessoas de outros lugares do mundo e falar em inglês com elas.

Enfim, espero que eu tenha te ajudado e motivado a vir pra Austrália. É um país muito bom e com muitas oportunidades. Seja feliz na sua decisão!

A Layla fez intercâmbio com a Global Study Vitória e não se arrepende dessa experiência! Fale você também com uma unidade Global Study!

Comentários